segunda-feira, novembro 02, 2009

Espinhos

Enquanto chorava,
Enquanto abafava o meu desespero contra a almofada na esperança que desaparecesse,
Enquanto sonhava contigo a noite toda,
Enquanto acordava sem saber o que era ou não realidade,
Enquanto tentava distinguir o sonho da realidade,
Enquanto inspirava o primeiro sopro de ar do dia e sentia o buraco que me deixaste,
Enquanto andava pelas ruas ainda que as pernas me tremessem,
Enquanto tentava recompor a respiração turva do peito,
Enquanto suportava o peso que se instalou no colo,
Enquanto me esgotava em dor,
Tu abraçaste a tua nova vida e estiveste com ela.
Já perdi a conta das noites que adormeci a chorar,
Já perdi a conta das noites que acordei a chorar,
Já perdi a conta às lágrimas,
Já perdi a conta à dor que me causaste,
e ainda assim, aqui estou eu com as lágrimas a cair me pelo rosto.

3 comentários: