terça-feira, fevereiro 02, 2016

Nunca mais é sexta-feira:

Esta semana é daquelas semanas em que as horas não chegam para tudo o que se tem de fazer ou para tudo o que se quer fazer.
Para além do mais, há horários chatos que nos desencontram de quem mais gostamos. Por isso, está tudo a fazer figas para que seja fim-de-semana bem rapidinho, porque não só é um fim-de-semana prolongado como também é um fim-de-semana a dois - e depois, para o outro fim-de-semana há escapadela, mas vá, uma coisa de cada vez.

segunda-feira, janeiro 04, 2016

Das resoluções (de 2015 e de 2016):

A azafama do fim-de-ano rouba-nos todas as horas do dia e mais alguma, por isso o meu balanço das resoluções do ano que passou, e para o ano que nos chega, ficou pelo meio das dozes badaladas (literalmente).
Primeiro, deixem-me pavonear e escrever a cada caracter do pc o meu orgulho nas resoluções de 2015, que foram agarradas e vividas e principalmente superadas.
Para este ano, enquanto mastigava atrapalhada as uvas a cada badalada apressada do relógio - já que odeio passas - dei por mim perdida no meio dos desejos e das resoluções para este 2016.
A questão é: não há muito mais a desejar. Quero viajar (ainda) mais, quero progredir profissionalmente, e quero manter tudo o que já tenho, que já é tanto, preservando quem veio por bem, e recebendo quem chegar.
Que 2016 seja isto.

terça-feira, dezembro 22, 2015

Da contagem decrescente:

 
Faltam dois dias para o Natal e ainda me faltam comprar três prendas. Haja coragem.
(Também quem é que me manda tirar fins-de-semana prolongados com o N. ?)